OEA faz hoje sessão extraordinária para discutir crise na Venezuela

Goiás decreta calamidade financeira nas contas públicas
janeiro 21, 2019
CVM registra novos processos contra a mineradora Vale
janeiro 29, 2019

O Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) convocou sessão extraordinária para hoje (24), em Washington, nos Estados Unidos, para discutir a situação na Venezuela. A reunião ocorre um dia depois de Juan Guaidó se declarar presidente interino e o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmar que se mantém no poder.

O Brasil, os Estados Unidos, a União Europeia, a Organização das Nações Unidas (ONU), o Grupo de Lima e a própria OEA se manifestaram favoravelmente a Guaidó em defesa de novas eleições gerais na Venezuela.

Internamente, Maduro resiste e conta com apoio da cúpula militar. Os confrontos entre simpatizantes do Maduro e de Guaidó promoveram manifestações nos últimos três dias. Segundo entidades civis, pelo menos 14 pessoas foram mortas por causa da forte repressão.

A situação na Venezuela se agravou após a posse de Maduro para o segundo mandato presidencial em 10 de janeiro. Para o Brasil, o Grupo de Lima, que reúne 14 países, e a OEA, o mandato é ilegítimo.

Nas redes sociais, o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, elogiou a iniciativa do Parlamento venezuelano em designar Gustavo Tarre Briceño como representante especial para coordenar ações para o “restabelecimento da ordem constitucional e democrática” na Venezuela no âmbito da organização.

 

Fonte: EBC Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *