MP do Amazonas denuncia 213 pessoas por envolvimento no massacre do Compaj

Brasil registra queda de quase 1,14 milhão de linhas fixas de telefone
novembro 24, 2017
Governo brasileiro condena lançamento de míssil pela Coreia do Norte
novembro 30, 2017

O Ministério Público (MP) do Amazonas denunciou 213 pessoas suspeitas de envolvimento no massacre de 1º de janeiro de 2017 no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

De acordo com o MP, os suspeitos fazem parte de uma facção criminosa, a FDN. Os denunciados são acusados de homicídio triplamente qualificado, ou seja, por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa das vítimas, além de tortura, desrespeito a cadáver e associação para o crime.

Dentre os denunciados, apenas a mulher de um preso permanece solta. Ela é acusada de levar para dentro do presídio a ordem para cometer os crimes.

A rebelião de 1º de janeiro resultou na morte de 56 detentos e na fuga de 119.

 

Fonte: EBC Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *